Seja bem-vindo

A proposta é descrever o que penso, sem o compromisso de fazer pensar como eu penso. É também um questionar de algumas situações que me cercam, me alegram, me incomodam, enfim, me descontroem e me constroem a cada dia. Pensar sem medo de fazer um auto-flagelo de idéias que devem ser maltratadas a ponto de serem expurgadas, se preciso for. Pensar e repensar no que creio e no que deixo de crer.

Se eu conseguir pensar sobre o que penso e de alguma forma multiplicar o que penso, seja para que outros pensem parecido, ou para que outros pensem exatamente o contrário do que penso, me fazendo repensar, ficarei satisfeito.

(no começo, eram reflexões sobre as aulas de Teologia no Centro Universitário Bennet)

19.11.05

Saindo e chegando.

“Como ribeiro de água, assim o coração do rei na mão do Senhor, este, segundo o seu querer, o inclina.” (Rei Salomão)

“Quero lá la la ia lá lá ia lá lá ia lá lá ia, porque eu tô voltando” (Chico Buarque de Holanda)

Depois de um período de aproximadamente quinze anos estou voltando para a Igreja Batista. Saí de lá com minha esposa, hoje retorno com meu casal de filhos, bênçãos que o Eterno derramou sobre nossas vidas.

Foi um período de grandes realizações. Fizemos parte de duas igrejas pentecostais (Assembléia de Deus) e cremos que pela Graça de Jesus, fizemos parte e deixamos o nosso nome na história dessas comunidades.

Agradecemos a Deus por todos os amigos que fizemos nessas igrejas. Com certeza os levaremos conosco, como diz a música, “...guardados debaixo de sete chaves no lado esquerdo do peito”.

Alguns, a despeito de nossa vontade contrária, quiseram se colocar como inimigos. Aos que quiseram ser assim, também agradeço. Fizeram-nos crescer e praticar o verdadeiro cristianismo.

Foi uma fase de grandes aprendizados. Alguns positivos, outros, nem tanto. Mas todos valeram.

Queremos voltar na perspectiva de que, assim como o coração do rei descrito por Salomão é conduzido pelo Senhor, nosso coração também o é. Queremos viver uma vida que dê frutos para o Senhor. Fizemos isso nesses quinze anos e queremos continuar fazendo em nossa nova comunidade de irmãos.

Já recebi algumas críticas em função da minha decisão, e aí faço como o Chico: Quero é cantarolar uma canção, “porque eu tô voltando”.

Para a nossa nova comunidade de irmãos, a Igreja Batista de Abolição, pastoreada pelo Pr. Leopoldo de Souza Rodrigues, gostaria de dizer que precisamos de braços que se abram num grande abraço que diga, mesmo sem palavras, vocês são bem vindos.

Para a nossa antiga comunidade de irmãos deixamos um até logo, pois em breve nos reuniremos com Jesus nos céus e aí será uma grande festa sem fim.

4 comentários:

Luiza disse...

Bem, eu não preciso nem dizer o quanto esta decisão me deixou feliz. Não pelo fato de eu ser "batista", mas sim pelo carinho que sinto por vocês. Ro, vc e sua família são importantes pra mim. Meus braços estão abertos , para dizer-lhes sejam bem vindos. Que Deus abençoe o ministério de vcs. Fiquem na paz!!

PS. Agora sim, irmão. (rsrsrsr)

Wagner Brites disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Wagner Brites disse...

Wagner Brites disse...
Realmente sentiremos muitas saudades,principalmente das vezes em que você tão sabiamente ocupou a tribuna em nossa comunidade para levar a palavra do Grande e Soberano Deus.Mas o próprio Criador disse que: a tempo pra tudo debaixo da terra... e esse tempo se findou em Mariópolis e se inicia na Abolição; e só tenho que te desejar muitas felicidades junto a sua nova igreja e tendo a certeza de que nos encontraremos um dia na Celeste Mansão.Um forte abraço de seu irmão e admirador

Renata Gomes disse...

Ronildo no q depender de nossa igreja, vc e sua família podem se sentir abracados e amados, pois tenho certeza de q Deus tem um plano p/ tudi isso q está aconhtecendo na vida de vcs, sejam muitissimos bem-vindos a nossa família Abolicão, e estejam prontos p/trabalhar.